Literatura filosofia humor poesia



sábado, 7 de junho de 2014

Paradoxo da Inteligência n. II


"O tolo realmente pensa ser sábio, contudo o sábio sabe que é um bobo"1


2


(I) Se o problema é ser menos inteligente do que outrem, todas as pessoas do mundo têm este problema, à exceção de uma.

(II) Logo, o problema não deve ser este, e só pode ser o fato de não aceitar que alguém é mais inteligente que você.

(III) Finalmente, aceitar que há pessoas mais inteligentes do que você é a coisa mais inteligente a se fazer.


-

Modelo de raciocínio:

(I) Premissa primeira: Do problema à lógica;
o problema é corretamente situado dentro do contexto, com embasamentos empíricos e possibilidades lógicas verificadas.

(II) Premissa segunda: Da lógica à saúde;
o que é entendido como problema é reinterpretado conforme as possibilidades e potencialidades do corpo3, isto é, as possibilidades de ação: "o que posso fazer a respeito?"

(III) Conclusão:
III.I. A dificuldade de reconhecer que a lógica se submete hieraquicamente à ética cria o aspecto paradoxal; por outro lado,
III.II. Agir em consonância ao maior princípio ético realiza a maior potência do corpo.

---------------------------------------

1 Quote by: Shakespeare, William (2014 [1600]). "As You Like it". Available at: http://shakespeare.mit.edu/asyoulikeit/full.html, in: 2014-06-05. Tradução minha.

2 Image by: OpenClips - "Joker clown bauble bells fool jester puppet rod". Available at: http://pixabay.com/en/joker-clown-bauble-bells-fool-161416/, in: 2014-06-05.

3 Cf.: Spinoza, Benedict de. (2014 [1677]). "Ethica Ordine Geometrico Demonstrata". Available at: http://www.ethicadb.org/index.php?lg=en, in: 2014-06-05

Nenhum comentário:

Receba atualizações por e-mail (vá, não são mais de 2 posts por mês)