Literatura filosofia humor poesia



terça-feira, 21 de agosto de 2007

Esperando

Pelo momentâneo lapso genial de inteligência que nos fará ser completamente felizes por toda a eternidade, enquanto olho pra você, e te convido a ver
o mundo através dos olhos meus.
{o detalhe é que o lapso que espero é o seu, o sim seu}

4 comentários:

Leila Lopes disse...

Guilherme, demorei um pouco, mas ainda é tempo de agradecer por seu poema de água pura em minha janela, obrigada, seja sempre bem-vindo.
Beijos

Carine disse...

Guilherme, apressei-me um pouco, é um pecado, estou sempre à frente, por isso nem sempre à vista de sua janela. Quero-te feliz, amor meu. A verdade é que quero que nós dois fiquemos bem... Me diz o que é...

Eliana Schuster disse...

Intenso, vibrante e alucinadamente verdadeiro...desejo �nico!

Carole Colore! disse...

Pelo menos o meu lapso te foi concedido...

Bonito, muito bonito!

Virei aqui mais vezes.

Beijos incandescentes!

Receba atualizações por e-mail (vá, não são mais de 2 posts por mês)